quarta-feira, 8 de abril de 2015

Migas de Espargos Bravos com Entrecosto e um Fim de Semana Maravilhoso!


Hoje, trago-vos o melhor da gastronomia alentejana e um pequeno resumo de um delicioso fim de semana. Dois dias passados em muito boa companhia no Hotel Rural Horta da Moura.
Entre oliveiras milenares, passeios de charrete, com direito a entrar nas águas do Alqueva, e a prova e lançamento de um azeite excepcional, este foi um fim de semana verdadeiramente inesquecível.
Do melhor que o nosso Alentejo tem para nos oferecer!



Nos  dias 14 e 15 do passado mês de Março tive o privilégio estar presente como convidada no Hotel Rural Horta da Moura onde, na companhia da minha querida amiga, Olívia Rocha do blog Alquimia dos tachos , assisti ao lançamento do Azeite Milenar extraído das oliveiras ali existentes.
No extenso olival da  Horta da Moura existem 3 oliveiras milenares, devidamente certificadas, e uma delas, com 2450 anos é a segunda mais antiga de Portugal.
Conforme nos confidenciou o director do Hotel, José Alves, o "sonho" de criar um azeite com a azeitona colhida destas oliveiras, começou a tomar forma depois da sua certificação. Assim, em conjunto com a  Carmim, o sonho passou a ser realidade.
Agradeço profundamente a todo o staff do Horta da Moura, a forma especial com que me recebeu e pelo maravilhoso fim de semana que me proporcionou.

2450 anos, um Olival com muita história!
A oliveira que tudo viu… guarda silêncios e mistérios. Resiste ao tempo. Pródiga de azeite e sombras. Viva e vigorosa! Com o passar dos séculos, quase tinha esquecido a idade…
É a mais antiga de um conjunto de sete árvores que viram a sua datação estabelecida e certificada UTAD (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro). Protegidas e acarinhadas, todas estão em perfeito estado de saúde. E ainda na última apanha foram generosas e fartas.
Andam nas bocas do mundo. Toda a gente fala delas… verdadeiras estrelas de jornais rádio e televisão. A curiosidade gerada pela antiguidade de tão respeitáveis árvores tem levado muita gente a querer vê-las de perto. Para isso foi criado um percurso (devidamente sinalizado e identificado) que recebeu o nome de “Caminho das Oliveiras”."

























Logo à chegada, fomos convidados a juntar-nos aos outros blogers. Ao blog português Apontamentos Gastronómicos, e aos blogers espanhois, Senderuelos-TurismoBadajoz FotográficoNarrogeographic, e Ciudad-Dormida, para visitar o olival e conhecer o percurso, "O caminho das Oliveiras".

Durante o passeio, fomos devidamente acompanhados por um guia que nos explicou tudo sobre a certificação das oliveiras.
De que melhor forma se poderia terminar a tarde, senão à volta de uma mesa recheada de delicosas iguarias alentejanas?
Pão, vinhos, enchidos, queijos e frutas e um delicioso sumo de laranjas acabadinhas de apanhar.

Foto de grupo de Lourdes Torres Hidalgo



A noite termina com o jantar de lançamento do azeite milenar,  denominado "2450 anos", e que nos foi dado a provar no couvert. Um azeite muito suave e praticamente sem acidez, caracteristico da variedade de azeitona galega. Se se estão a perguntar onde podem adquirir este azeite, com muita pena vos informo que este não será comercializado. A produção resumiu-se a 200 litros, o que não chega para comercializar.

Ouvimos Cante Alentejano, pelas vozes do grupo Coral de Monsaraz e tivemos o prazer de ouvir ainda o fantástico  Pedro Mestre e Campaniça Trio.
O jantar foi verdadeiramente especial, as iguarias servidas deixaram todos encantados e as deliciosas migas de espargos que comi, serviram de inspiração para o post de hoje.
Um final de noite maravilhoso, onde nos foi comunicado que o Horta da Moura tinha sido agraciado durante essa tarde com uma menção honrosa, na categoria de "Melhor Empreendimento do Ano" prémio atribuído pelo Turismo do Alentejo, Ao chegar ao quarto tinha à minha espera uma garrafinha deste delicioso azeite, oferta do hotel.
Uma noite de emoções, que certamente não será esquecida.





Depois uma noite bem dormida começamos o Domingo com um fabuloso pequeno almoço.
A surpresa, viria depois! A convite do director do hotel fomos brindados com um espectacular passeio de charrete, pelas ruas de Monsaraz e pelas margens do Alqueva. Ou melhor, dentro do Alqueva, pois entramos mesmo com a charrete e os cavalos dentro do grande lago.


De seguida e na companhia do director do hotel, fizemos uma visita guiada a toda a propriedade.
Um fim de semana maravilhoso e encantador que nos deixou de baterias recarregadas. Foram momentos de grande paz e tranquilidade.
Espero poder voltar, em breve ao Hotel Rural Horta da Moura, e renovo aqui os meus votos de  muito sucesso e agradecimento.


Deixo-vos agora com a minha versão das migas de espargos bravos, que foram comprados a um vendedor de beira de estrada, em Monsaraz, ao fazermos a viagem de regresso a casa,
Umas migas deliciosas que espero sejam do vosso agrado.



Aqui está a receita:

Ingredientes:

Migas:

250g de espargos bravos
1 pão alentejano
2 gemas
sal e pimenta de moinho
azeite q.b.

Entrecosto:

500g de entrecosto
sal e pimenta de moinho
3 dentes de alho
massa de pimentão q.b.
tomilho fresco da Aromáticas Vivas
2dl de vinho branco



Preparação:

Comece por esfregar o entrecosto com um pouco de massa de pimentão, os alhos amassados, um pouco de sal e pimenta. Regue com o vinho branco e junte o tomilho desfeito. Deixe ficar cerca de duas horas.
Coloque o entrecosto numa assadeira, regue com a marinada e com um bom fio de azeite. Leve a assar durante cerca de 1 hora, para que fique bem assadinho.
Para as migas, lave os espargos e corte-lhe a parte mais dura dos talos. Leve-os a cozer em água fervente temperada de sal, durante 7/8 minutos. Retire-os e deixe arrefecer a água. Corte o pão em fatias grossas e regue com a água doa espargos. Deixe amolecer, escorra o excesso de água e desfaça o pão com as mãos. Pique os alhos, regue com um pouco de molho do entrecosto e leve ao lume. Deixe amolecer os alhos e junte o pão e os espargos em pedacinhos. Reserve alguns para a decoração. Vá mexendo bem, envolvendo todos os ingredientes e deixando fritar bem o pão. Tempere com um pouco de sal e pimenta e junte as duas gemas para ligar bem as migas. Vá virando sempre de modo a formar um rolo e deixe cozinhar até começar a ganhar um crosta douradinha.
Sirva as migas com os restantes espargos passados na frigideira quente e com o entrecosto em tirinhas. 

E Bom Apetite!

6 comentários:

  1. Que fotos lindíssimas e essas migas ficaram a olhar para mim :)
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    www.strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
  2. Essas migas estão com um aspeto verdadeiramente delicioso. E esse entrecosto também não está nada mal!

    ResponderEliminar
  3. Temos coisas tão belas no nosso país! E a gastronomia? Tenho tanto a provar ainda!

    ResponderEliminar
  4. Uauu que sorte! Parece de facto ter sido um fim de semana em grande.
    E essas migas parecem-me deliciosas...

    ResponderEliminar

Muito obrigada pela visita,

Voltem sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imprimir