Pãezinhos de Trigo sem Amassar

Nos dias que correm, é praticamente impossível aceder às redes sociais sem dar de caras com deliciosos pães, baguetes ou pãezinhos feitos por esta nova onda de padeiros.
É verdade que já tenho no blog algumas receitas de pães, mas é verdade também que talvez por falta de tempo, comodidade ou por vezes preguiça, há muito tempo que não fazia pão em casa.
Sendo eu neta de padeiro por parte da Mãe e neta da dona do melhor pão de milho por parte do Pai, também eu estou rendida à delicia que é fazer pão em casa.
E as lembranças boas que eu tenho com a minha avó paterna...
É das melhores memórias que tenho comigo. 
A minha avó era uma cozinheira de mão cheia. Fazia o melhor pão que já comi, e foi com ela que tive o privilégio de aprender a dar os primeiros passos na cozinha. E sim praticamente tudo o que de importante aprendi, e que me ajuda ainda hoje, foi com ela. Com a avó Augusta.
A minha avó era meiga e atenta. Um amor de pessoa. Na hora de cozer o pão, os netos eram os primeiros a ter em conta.
Antes de preparar as broas de pão, moldava pequenas porções de massa em forma de bica, que cozia na entrada do forno e nos dava ainda quente. Que boas eram, e que memórias ficaram para a minha vida toda...

Vamos à receita!
Estes pãezinhos são uma delicia, Sabem aqueles pães, a que chamamos pães de água? Com a côdea crocante e ao mesmo tempo macios? São estes! E morninhos com uma manteiga a derreter são uma maravilha.
Esta receita é uma versão que fizemos de uma que vi numa revista de cozinha. Era um pão grande e com fermento granulado. Adaptamos o fermento para fresco e os tempos de levedação para os pães pequenos. Receita testada e mais que aprovada!  

Aqui está a receita:

Ingredientes:

1kg de farinha de Trigo sem fermento
6dl de àgua morna
33g de fermento padeiro fresco
20g de sal grosso











Preparação:

Numa bacia grande coloque a farinha, o fermento, o sal e aos poucos vá juntando a água. Mexa bem com uma colher de pau até obter uma massa homogênea.
Tape com um pano e deixe levedar em local aquecido, e sem correntes de ar por cerca de 1 hora.
Deite a massa numa bancada enfarinhada e vá retirando bocados de massa com cerca de 100/120g cada um. 
Polvilhe dois tabuleiros com farinha e vá colocando os pães. Deixe levedar mais 30 minutos.
Entretanto aqueça o forno nos 180º. Os pães vão crescer bem e alargar. 
Pegue nos pedaços de massa e dê-lhes umas voltinhas para lhes dar forma e para que fiquem com este aspecto rústico. Com uma tesoura faça um corte em cruz sobre cada um.
Leve-os a cozer cerca de 25/30 minutos. Já sabe que depende sempre do seu forno.
E Bom Apetite!

Atum à Brás

Estar em casa é sinónimo de mais refeições cozinhadas. 
Neste momento é preciso preparar as refeições do almoço e jantar. Com as rotinas alteradas, é redobrar ideias de refeições e quanto mais simples e económicas forem, tanto melhor. 
De certeza que nesta fase que estamos a passar todos vocês tem em casa conservas e enlatados não?
As Conservas Vasco da Gama tem ao nosso dispor uma gama extensa e diversa de conservas deliciosas.  Atum, sardinhas, petingas, cavala, lulas, polvo ou mexilhão!

A receita de hoje é um simples atum à Brás, mas que foi feito com a mesma dedicação e carinho que dedico a todas as refeições.
Como estamos em quarentena e não queria mesmo sair de casa, fiz a batata palha. Descasquei 5 batatas grandes e usei um descascador que tenho, próprio para juliana. Foi um trabalho simples, rápido e eficaz.
Fiquei muito feliz com o resultado final, estava delicioso!

Aqui está a receita:

Ingredientes:


latas de atum em azeite Vasco da Gama
1 saco médio de batata palha
2 cebolas
1 dente de alho
azeite q.b.
sal e pimenta de moinho
4 ovos + 2 gemas
1 molhinho de salsa Aromáticas Vivas
azeitonas pretas descaroçadas q.b.



Preparação:


Descasque e corte as cebolas em rodelas. Leve-as a refogar com um fio de azeite e deixe cozinhar 5 minutos. Coloque o atum a escorrer.
Junte o alho picado à cebola e deixe cozinhar. Junte o atum e mexa.
Bata os ovos bem batidos com as gemas e tempere de sal (pouco) e pimenta de moinho.
Junte ao refogado de atum metade das batatas e envolva bem. Junte os ovos batidos, a salsa picada e mexa sempre.  Retire do lume para não cozinhar demais os ovos e adicione a restante batata. Envolva e sirva com mais salsa picada e as azeitonas pretas.
E Bom Apetite!

Bolo de Pêra com Chocolate e Canela

Os dias que estamos a viver mudaram as rotinas de todos nós.
Passamos a ter tempo para tudo. Mais tempo para fazer aquilo que íamos adiando. Um dia atrás do outro.
No passado fim de semana, depois de uma tarde a fazermos plantações na nossa pequena horta saiu este bolo.
Mas não saiu das minhas mãos. Este bolo delicioso foi feito pelas mãos da minha filha mais nova.
Com umas pêras amadurecidas na fruteira a escolha recaiu sobre um bolo para as gastar. Nas suas pesquisas na internet apareceu-lhe esta receita da Joana Roque, que é uma variação do bolo da Filipa Gomes.
A maria alterou ligeiramente e a receita da Joana, substituindo o gengibre por canela em pó.
É delicioso, macio, húmido e tão simples de fazer.
Maravilha!
Obrigada pela partilha Joana!

 Aqui está a receita:

Ingredientes:

4 pêras maduras
3 ovos
1 + 1/4 chávena de açúcar
3/4 chávena de óleo
1 + 1/2 chávena de farinha
2 colheres de chá de canela em pó
1 + 1/2 colher de chá de fermento
100g de chocolate a 70%



Preparação:

Descasque as pêras e corte-as em cubinhos. No copo da batedeira coloque os ovos e o açúcar. Bata uns dois minutos e junte o óleo. Acrescente depois a farinha, o fermento e a canela. Misture bem e por fim envolva as pêras em cubinhos e o chocolate picado.
Coloque a massa numa forma bem untada e polvilhada com farinha. Bata com a forma na bancada para alisar ou use uma espátula.
Leve a forma ao forno aquecido a 180º durante cerca de 40/45 minutos. Depende sempre do forno.
Deixe arrefecer um pouco e desenforme o bolo.
E Bom Apetite!

Lacinhos com Molho de Queijo e Cogumelos

Estamos em casa. E vamos continuar em casa. Porque é preciso para bem de todos nós.
Entretanto, tenho cozinhado mais e tentado fazer refeições que agradem a todos.
As minhas filhas adoram massas, mas a mais nova não vai muito "à bola" com cogumelos.
Na hora de almoçar a mais nova esqueceu os cogumelos e comeu a massa! O molho delicioso com um bom queijinho fez a diferença.
Uma refeição sem carne nem peixe mas não menos especial.
Uma refeição simples, ideal para os dias de desenrasca e em que nos esquecemos de deixar alguma coisa fora do congelador.


Aqui está a receita:

Ingredientes:
(para 4)

400g de massa laçinhos
1 caixinha de Queijo Palhais Cremoso/Santiago
1 mão cheia de cogumelos secos
4 cogumelos marron
6 cogumelos brancos
1 cebola média picada
1 dente de alho
sal e pimenta de moinho
azeite q.b.
cebolinho fresco picado








Preparação:

Coloque os cogumelos secos demolho numa chávena com água morna durante cerca de 20 minutos.
Pique a cebola e leve-a a refogar com um pouco de azeite. Junte os cogumelos laminados e o alho picado.
Escorra os cogumelos secos, reserve metade da água e junte-os ao refogado. Deixe cozinhar cerca de uns 10 minutos em lume brando.
Depois junte a água que reservou e aumente o lume. Coza a massa até ficar al dente e escorra-a.
Tempere os cogumelos de sal e pimenta de moinho, junte a caixinha de Queijo Palhais Cremoso/Santiago, mexa e junte a massa e cebolinho picado. Envolva tudo muito bem e sirva bem quente com mais cebolinho. 

E Bom Apetite!

Moletinhos de S. Vicente

Os últimos dias tem sido difíceis e tão atípicos.
No meio do medo e da ansiedade, tentamos viver os dias de forma racional e menos preocupados.
Não é fácil, mas de momento é a vida que temos.
Tentamos passar os dias normalmente, dentro de todas as condicionantes, esperando e acreditando que vai tudo passar e que vamos ficar todos bem!
Com todas estas alterações, escolares, profissionais e sociais, também aqui em casa há mudanças.
Dedicámo-nos ao jardim, à plantação da nossa pequena horta e a arrumações que estavam pendentes.

Na passada quinta feira foi o dia do Pai. 
É um costume aqui em Braga comprarmos os Moletinhos para celebrar esse dia.
Como não queria sair para os comprar pensei em fazê-los eu. Não ficaram nada maus. O cheirinho que ficou em casa, só sentido mesmo. Uma delicia.
A receita é de um livro antigo de doces tipicos da minha cidade, que tive o privilégio de ter nas mãos e que entretanto fotocopiei.
A receita pede farinha tipo T55, como não tinha usei farinha normal mas penso que se usarem a pedida ficarão mais fofos. Também diz para amassar durante uns 15 minutos, eu usei a minha  KMix da Kenwood
Os nossos, bem os nossos não duraram 1 dia...



 Aqui está a receita:

Ingredientes:

500g de farinha t55
2 ovos
100g de acúcar
25g de fermento padeiro 
2dl de natas
100g de leite
1 pitada de sal fino
2c. de sopa de vinho do porto
1 gema 
açúcar para polvilhar



 Preparação:

No copo da batedeira e com o acessório próprio (gancho) coloque todos os ingredientes e amasse até que a massa se solte da batedeira,se achar mole coloque um pouco mais de farinha. Retire e amsse um pouco sobre a bancada. Coloque a massa numa bacia polvilhada com farinha e deixe levedar 2/3 horas, até que duplique de volume.
Depois desse tempo, molde pequenos cilindros do mesmo tamanho. Enrole-os bem pois isso vai ajudar o processo de levedação. 
Eu usei uma forme de pyrex de bolo inglês Untei-a e forrei-a com papel de fazer o pão de ló. Coloque os rolinhos de massa dentro da forma, e leve ao frigorífico algumas horas. Eu deixei de um dia para o outro.
Retire a forma do frio e deixe levedar novamente mais 1 hora, em local aquecido. 
Pincele os moletinhos com a gema desfeita num pouco de leite e polvilhe-os com bastante açúcar.
Leve-os ao forno a 180º durante uns 20 minutos, depende sempre do forno.
Retire-os do forno e deixe arrefecer antes de provar (se conseguir).

E Bom Apetite!

Hambúrguer de Borrego e Queijo Feta

Dois meses depois, estou de volta.
Parece que passou uma eternidade desde a última receita que publiquei no blog.
Foram semanas  muito difíceis, penosas e que me deixaram muitas vezes desanimada.
Era chegar a casa do trabalho e ver tudo de pernas para o ar. Literalmente!
Estávamos praticamente sem casa, sobretudo sem o lugar onde passo mais tempo e onde adoro estar. A minha cozinha.
Finalmente as obras estão prontas e todo o r/chão remodelado. E a minha cozinha está linda e tal como eu sempre desejei. Faltam apenas alguns pequenos pormenores, que por força das circunstâncias atuais em que todos nos encontramos, terão de ficar para mais tarde.
Por agora, valores mais altos se levantam.
Ontem foi o nosso primeiro dia de quarentena. Estamos em casa os 4.
Não digo que não estou preocupada. É legitimo que esteja. Temo pelos familiares mais próximos que trabalham no hospital, que todos os dias têm de ganhar coragem e sair para trabalhar. Temo pelas batalhas que as pequenas empresas terão que enfrentar. De um modo ou de outro, todos nós teremos que arregaçar as mangas, lutar e seguir em frente.
O mais importante neste momento é pensarmos que  tudo vai ficar bem!

A receita de hoje é um delicioso hambúrguer de borrego com pedacinhos de queijo feta e muito tomilho picado.
Espero que gostem e que experimentem fazê-los. É tão, mas tão bom fazermos os nossos próprios hambúrgueres. Com ingredientes que gostamos e sobretudo só com aquilo que sabemos que nos faz bem!


Aqui fica a receita:

Ingredientes:

400g de carne de borrego picada (usei da perna)
2 dentes de alho
tomilho fresco picado Aromáticas Vivas
sal e pimenta de moinho q.b.
100g de queijo feta
4 pães D àgua
ovos de codorniz
alface e tomate q.b.
iogurte natural  ou maionese



 Preparação:

Misture a carne com o alho picado, o tomilho picado e tempere de sal  pimenta de moinho a gosto. Desfaça o queijo feta e junte à carne.
Molde os hambúrgueres leve-os a grelhar num tacho com um fio de azeite. Passe-os até ficarem  a seu gosto. Eu prefiro mal passado pois não fica tão seco.
Deixe os hambúrgueres arrefecer ligeiramente, coloque-os sobre folhas de alface e por cima coloque um ovinho de codorniz e um pouco de iogurte natural temperado com uma pitada de sal e pimenta.


E Bom Apetite!

Imprimir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...