quarta-feira, 20 de julho de 2016

Cheesecake de Ricotta com Doce de Figo


É tempo de comer os primeiros figos. De fazer sobremesas e saladas, para aproveitar tudo o que este delicioso fruto tem de bom.
O preço ainda não é muito convidativo, mas como são leves e pesam pouco, podemos fazer sobremesas bem vistosas sem gastar muito.
Este é o primeiro cheesecake de forno que publico no blog. E sinceramente, de todos os que já fiz e comi, é seguramente o melhor. 
A sua textura leve desfaz-se na boca a cada colherada. A cobertura, um doce de figo caseiro, também ajudou ao resultado final.
Uma sobremesa deliciosa feita para terminar em grande um almoço que preparei para receber alguns familiares. Acabamos por só o provar no lanche ajantarado de fim de tarde, uma vez que a minha cunhada trouxe a sobremesa. Um extraordinário bolo mil folhas que foi muito elogiado e que logo que tenha tempo e com a receita em mãos partilharei aqui.
Entretanto façam este cheesecake e contem-me o que acharam!



Aqui está a receita:

Ingredientes:

Base:

200g de bolachas digestivas
75g de manteiga

Recheio:

500g de ricotta Galbani
200g de açúcar
2 iogurtes gregos naturais
6 ovos
1 c. sopa de essência de baunilha
sumo de 1/2 limão
1 pitada de sal fino

Cobertura:

doce de figo caseiro receita aqui
4 figos frescos
physális q.b.








Preparação:


Forre o fundo de uma forma de mola com papel vegetal e unte muito bem com manteiga as laterais da forma. No robot de cozinha pique as bolachas até obter uma farinha. derreta a manteiga, deixe arrefecer envolva nas bolachas. Pressione a mistura no fundo da forma e leve ao frigorífico enquanto prepara o recheio.
No copo do robot coloque a ricotta Galbani, as gemas, os iogurtes, o açúcar e a baunilha. Bata até obter um preparado homogéneo. Junte o sumo de limão e envolva bem.
Bata as claras em castelo com o sal, até se apresentarem bem firmes. Envolva as claras no creme preparado e deite a mistura sobre a base de bolacha.
Leve ao forno, a 170º, cerca de 40 minutos.
Retire, deixe arrefecer e desenforme no prato de servir. Cubra com o doce de figo, os figos cortados em gomos e as physális.







domingo, 10 de julho de 2016

Bolo de Cerejas e Creme de Mascarpone

Este foi o meu bolo de aniversário. 
Depois de uma noite de nervos em dia de jogo da selecção, foi muito bom esperar pela meia noite para festejar a vitória e o meu aniversário, com uma taça de champanhe e uma fatia deste bolo delicioso.
Garanto-vos que é maravilhoso. Foi muito elogiado e desapareceu num instante. O creme da cobertura, com as cerejas e o mascarpone tranformaram este simples bolo em algo muito especial!
Espero que gostem!





Aqui está a receita:

Ingredientes:


 Bolo:

3 ovos
75g de manteiga
100g de açúcar
100g de farinha
1 pitada de sal fino


Cobertura:

500g de cerejas descaroçadas
125g de queijo mascarpone Galbani
4 ovos
125g de açúcar
1 c. sopa de essência de baunilha
açúcar em pó para polvilhar








Preparação: 
.
Recheio:

Bata o mascarpone Galbani com os ovos, a baunilha e o açúcar.
Reserve até usar. Descaroce as cereja e reserve.


Bolo:

Bata as gemas com o açúcar e o sal até obter uma mistura fluída e cremosa. Derreta a manteiga e deixe-a arrefecer.
Bata as claras e castelo bem firme, e vá misturando aos poucos e alternando com a farinha peneirada e o fermento. Por fim acrescente a manteiga derretida e misture bem.
Coloque a massa numa forma sem buraco, bem untada com manteiga e polvilhado de farinha.
Leve a cozer cerca de 10 minutos a 180º. Retire o bolo do forno, pique-o com um palito, coloque por cima as cerejas e cubra com o creme de mascarpone. Leve de novo ao forno, durante mais de 15/20 minutos a 170º.
Faça o teste do palito e deixe o bolo arrefecer sobre uma rede.
Depois de frio polvilhe com açúcar em pó.











E Bom Apetite!

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Cones de Ovos Mexidos com Atum e Cogumelos

Nos dias em que  há tempo e paciência, inventam-se e testam-se  receitas um pouco mais trabalhosas que a habitual cozinha rápida.
Ultimamente, esses dias reduzem-se, só ao domingo.
Durante a semana, como chego sempre tarde na casa, improvisa-se algo simples com a ajuda do marido, e já está.
Estes cones foram o nosso jantar, no passado fim de semana, acompanhados de uma salada fresca. O calor dos últimos dias deixa-me cansada e sem apetite. Só me apetecem saladas e água. 
Uma refeição simples, leve e muito apreciada.


Aqui está a receita:

Ingredientes:

2 latas de atum em posta ao natural  Vasco da Gama
6 folhas mini de massa brick 
6 cogumelos variados
4 gemas e 3 claras de ovo
cebolinho fresco picado
azeite q.b.
sal e pimenta de moinho
manteiga para untar a massa 


















Preparação:

Comece por preparar os cones. Pincele as folhas de massa brick com a manteiga derretida e enrole-as sobre os cones de metal. Se não tiver, enrole as folhas deixando a parte da emenda por baixo, dentro coloque por exemplo as varas da batedeira, de modo a manter o cone aberto.
Leve a forno aquecido, a 180º durante 7/8 minutos, até dourar. Retire do forno e deixe arrefecer.
Limpe os cogumelos, corte-os em pedaços e leve-os a refogar com um pouco de azeite. Deixe saltear e adicione o atum Vasco da Gama escorrido. Junte os ovos e vá mexendo. Tempere de sal e pimenta, junte o cebolinho picado e retire do calor enquanto os ovos estão macios e brilhantes, sem os deixar secar.
Recheie os cones com os ovos mexidos e sirva de imediato. Acompanhe com salada a gosto






E Bom Apetite!

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Tarte de Mascarpone e Frutos de Verão

Os dias e as semanas correm e passam a uma velocidade impressionante.
Estamos prestes a iniciar o mês de Julho e nem dei conta de que começou Junho, quanto mais que está a terminar.
Há duas semanas atrás tirei uns dias (poucos) de férias. Não deu para nada. Não consegui descansar como queria e estou mesmo a precisar de férias! :)
As receitas tem sido poucas, mas a dedicação e amor estão ali, em cada uma das receitas publicadas. E depois há aqueles dias em que ficamos muito felizes e contentes com o resultado final. E há esta tarte. Muito carinho e dedicação que se reflectem ali. Uma delicia a cada colherada.
O creme de mascarpone em conjunto com o lemon curd, deixaram-na simplesmente maravilhosa.
E está linda não está?




Aqui está a receita:

Ingredientes:

Massa:

100g de farinha de trigo
75g de farinha de amendoa
1 pitada de sal
2 c. sopa de açúcar em pó
120g de manteiga sem sal
1 gema
1 c. sopa de água fria

Recheio:

1dl de natas
125g de queijo mascarpone Galbani
2 c. de sopa de açúcar em pó
2 c. de sopa de lemon curd receita aqui
2 folhas de gelatina
frutos à escolha (usei figos, cerejas, morangos, framboesas e groselhas)
açúcar em pó para polvilhar
















Preparação:

Massa:

No copo da batedeira e com o acessório de massas, coloque as farinhas, o açucar, a manteiga e o sal. Bata até começar a formar uma bola e de seguida adicione a gema e a água. Bata até estar uma massa bem homogénea. Retire a massa e reserve 30 minutos no frio.
Unte a tarteira e forre-a com a massa, pique o fundo com um garfo e leve a forno quente, 180º durante 10/12 minutos, mas que esteja douradinha. retire do forno e deixe arrefecer bem.


Recheio:

Demolhe as folhas de gelatina, durante 5 minutos. Escorra-as da água e leve-as a dissolver no microondas, durante 30 segundos.
Bata as natas até se apresentarem consistentes, junte o mascarpone, o açúcar e bata mais um pouco. De seguida junte o lemon curd e a gelatina derretida. Bata um pouco até envolver.
Coloque a base de massa no prato de servir, espalhe o creme e por cima espalhe as frutas a seu gosto. Termine com folhinhas de hortelã e de morangos e polvilhe com açúcar em pó.




E Bom Apetite!

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Como deixar as Fotografias de Comida mais Interessantes e Apetitosas

Para além da cozinha, tenho uma nova paixão: a fotografia. E o melhor é que consigo aliar a cozinha a este meu novo amor, fotografando os meus pratos, tanto para divulgar aqui no blogue, como também para ficarem como recordação. Admito que, quando invento novos pratos e eles me saem mesmo bem, sinto-me tão orgulhosa que faço logo uma pequena sessão fotográfica, só mesmo para que o feito fique registado para a posteridade!

Apesar de já andar nisto há algum tempo, o que tenho vindo a notar é que nem sempre é fácil ficar com fotografias magníficas. Ou seja, fotografar os pratos é fácil, mas eles nem sempre ficam visualmente “apetitosos” nas imagens. Por isso, estive a pesquisar e encontrei alguns truques para deixar as fotografias de comida bem mais interessantes e apetecíveis.


Venham também aprender comigo!



Brincar com os alimentos









Quem nunca brincou com os alimentos para incentivar os filhos a comer fruta, legumes ou outros pratos saudáveis que eles rejeitavam com as birras? 
Pois é, sem dúvida que brincar com os alimentos, transformando-os em imagens de animais ou de objectos, dão umas fotografias maravilhosas e muito engraçadas. E ficam tão visualmente apetitosas que até dá pena comer!




Empratar de forma elegante e criativa







 
O mesmo acontece quando preparamos pratos mais criativos e empratamos a confecção de forma original, mesmo que não se pareça com nada em particular. A disposição dos alimentos de forma mais cuidada, sem ser necessariamente engraçada, faz também com que as fotografias fiquem deslumbrantes e muito apelativas. No fundo, também é preciso saber empratar!




Colocar algo em evidência







Outra ideia para que as fotografias de comida nos deixem com “água na boca” é realçar um pormenor, por exemplo, um ingrediente, um pedaço de comida captado num talher, ou mesmo um alimento colocado em destaque, com o desfoque para tudo o resto. É verdade que esta última ideia é feita através de uma edição da imagem, mas não deixa de ser válida!



Fotografar um prato com bonitos detalhes em redor












Por último, fotografar um prato numa mesa coberta por uma linda toalha ou sobre uma superfície diferente do comum é uma das opções mais usadas por quem já costuma fotografar comida para colocar, por exemplo, nas redes sociais. Aliado a isso, também é costume colocar o prato ao lado de uma garrafa ou copo de vinho, de um galheteiro bonito, de uns talheres elegantes ou ao lado de outros objectos que despertem os nossos sentidos.

Eu acredito que usar estes truques é importante para destacar ainda mais a beleza dos alimentos, no entanto, dedicarmo-nos a este tipo de fotografias não faz sentido, se não mostrarmos também que eles foram cozinhados com todo o amor e carinho!


Fonte das imagens: Pinterest




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Imprimir